Microdocumentários urbanos, breves narrativas na metrópole.

O Dia Seguinte

Parece que uma bomba caiu por ali, mas não.

Um novo e obscuro incêndio atingiu a favela do Jaguaré, pela segunda vez.

Estas imagens integram um documentário maior que estamos produzindo sobre a questão. Mas a urgência das imagens tornou imperativa e imediata a publicação, para que todos conheçam a realidade do que vem acontecendo em SP.

Com a ajuda dos pesquisadores Walaci e Alexandre Gobbis, leia mais aqui.

4 Respostas

  1. Pingback: Mais um incêndio em favela de São Paulo, mais famílias sem teto « Blog da Raquel Rolnik

  2. Pingback: Mais um incêndio em favela de São Paulo, mais famílias sem teto | Marcos O. Costa

  3. Andreas

    Sao Paulo esta decadente, e esta decadencia fica evidente no abandono da cidade, e nas praticas criminosas do goveno, este governo bionico do psdb e dem preocupados apenas com a elite finaceira, da qual sao meros agentes.

    Estes incendios criminosos, na maioria das vezes em areas desejadas pela especulação imobiliaria, eh retrato de um governo criminoso, sem projetos coletivos nas mais diversas instancias. Agora em 2012, depois de mais dezenas de indencios, a prefeitura instala uma CPI para investigar, CPI esta emperrada, pois composta por candidatos q recebem apoio do “negocio imobiliario”, para os quais ela despejou cerca de 6 milhoes, e ganhou de volta 400 milhoes em obras q prestam para o governo! Eh o dinheiro publico segundo para as maos dos mais favorecidos, em detrimento de projetos q beneficiem a poulação!

    E a classe merdia paulistana elege este psdb continuamente, investem desta forma na decadencia. Respiram ar estupidamente poluido por conta da falta de investimento no transporte coletivo que prossegue desde a ditaura militar! educados pelo mundo da economia e da publicidade, valorizam pessoas apenas pelo seu potencial de compra, assim olham com preconceito para a favela, para o trabalhador que ganha salario minimo, que carrega seu lixo, os talheres sujos de seu café. esta estupidez mata a cidade, mata a todos nós, nestes tempos de novos paradigmas.

    Infelizmente este povo das favelas não se revolta, pois a classe merdia e alta e endinheirados mereciam sangrar e sofrer , ante a pobreza de seus valores e alienação.
    E aquele que possui consciencia, deveria ser capaz de provocar reações, pequenas revoluções que sao urgentes.
    Estou a cerca de 1 ano e meio nesta cidade, e profundamente decepcionado.

    14/10/2012 às 6:02 AM

  4. Veja o documentário maior neste link:

    16/12/2013 às 4:30 PM

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s